Vai viajar no Carnaval? Confira 6 dicas para manter a segurança da sua casa

Vai viajar no Carnaval? Confira 6 dicas para manter a segurança da sua casa

🕐 Tempo de leitura: 4 minutos

Em poucos dias será Carnaval, tempo de muito festejo entre família e amigos. 

Em época de viagens dedicadas à diversão e descontração, uma das maiores preocupações de quem mora sozinho ou deixará a casa vazia para viajar, no entanto, é em relação à segurança da casa durante esse período. 

Portanto, quando se trata da segurança da nossa residência, é comum ficarmos com o pé atrás ao pensar em deixá-la desprotegida. Por consequência, muitas vezes acabamos abrindo mão dos nossos planos porque ficamos receosos.

Mas e se nós te contarmos que você ainda pode seguir com sua viagem de carnaval e, ao mesmo tempo, garantir que a sua casa esteja segura enquanto estiver fora?

Confira a lista que preparamos para você com 6 dicas que vão ajudar a manter sua casa segura mesmo que esteja longe dela!

Como proteger a casa enquanto estiver fora?

Pessoa ativando o cadeado eletrônico para garantir a segurança de sua casa

1 – Espalhar a notícia de que irá viajar pode comprometer a segurança da sua casa

Pode parecer inofensivo contar que vai viajar para uma pessoa aqui e outra lá. Contudo, é bem comum que as notícias se espalhem rapidamente e é impossível evitar que pessoas mal intencionadas recebam essa informação.

Nas redes sociais, por outro lado, o assunto deve ser tratado de forma ainda mais sensível.

Caso a sua conta seja pública, evite expor muito em tempo real os seus planos e a sua localização. Quem está planejando cometer alguma ação maliciosa fica atento a cada detalhe.

Se precisar contar às pessoas, opte pelas mais próximas, sejam vizinhos, amigos ou familiares. Esteja sempre atento se a notícia não irá se espalhar demais.

 

2 – Verifique trancas e cadeados

Confira se você trancou todos os cômodos da casa antes de sair. Dessa maneira você dificultará o acesso em caso de invasão.

Invista em trancas para a porta principal e em cadeados para o portão. Deixe-os sempre virados para o lado de dentro, a fim de não evidenciar que a casa está vazia.

Quanto às janelas, é essencial mantê-las sempre trancadas e as cortinas bem fechadas. Dessa forma, ninguém conseguirá ver o que tem dentro da casa e, por consequência, dificultará as tentativas de invasão.

3 – Fique atento às luzes, gás, torneiras e tomadas

Outros pontos a serem observados antes de ir viajar para preservar a segurança da sua casa, são as luzes, o registro de gás, torneiras e tomadas.

Afinal, quanto mais objetos conectados às tomadas, registros abertos ou interruptores acesos, maiores serão os gastos e as chances de chamar a atenção externa. Além de aumentar os riscos de acidentes.

 

4 – Evite deixar objetos de valor expostos 

O foco principal dos invasores são objetos de alto valor, como jóias ou dinheiro. 

Portanto, além de você deixar os cômodos sempre trancados, opte por guardar esses objetos de alto valor em locais seguros. Os cofres de bancos, por exemplo, podem servir como aliados para essa missão.

 

5 – Mantenha contato com os vizinhos para preservar a segurança da sua casa

Manter uma boa relação com seus vizinhos não significa necessariamente contar a todos sobre a sua viagem.

Por outro lado, é uma forma de você manter a segurança da sua casa mesmo longe dela.

Uma vizinhança unida se comunica e se ajuda; ou seja, você sempre vai estar por dentro de tudo que estará acontecendo no seu bairro, condomínio ou rua. 

Geralmente, a vizinhança sempre faz grupos no WhatsApp para alertar sobre o que está acontecendo pelas redondezas e passar comunicados. Portanto, estar envolvido com as pessoas que moram próximas a você pode te ajudar muito a proteger a sua casa enquanto estiver fora.

 

6 – Invista em equipamentos de segurança

Se ainda assim você ficar receoso, uma ótima opção para manter a segurança da sua casa enquanto viaja é investir em segurança; seja terceirizada, isto é, contratar um profissional para assegurar a proteção da sua residência, ou por equipamentos de segurança.

Alarmes, sensores de presença, câmeras, grades para os portões ou cercas são exemplos de equipamentos de segurança que você pode buscar.

Dessa forma, mesmo que esteja longe, você consegue estar sempre de olho no que está acontecendo por onde você mora!

Hora de manter a segurança da sua casa e curtir o Carnaval!

Duas mulheres sorrindo e se divertindo na praia

Manter a segurança da sua casa é uma tarefa mais simples do que parece! Basta se atentar a alguns detalhes e tomar algumas iniciativas que vão facilitar esse processo.

É mais do que manter o seu espacinho seguro, é poder ficar tranquilo e viajar livre de preocupações, tendo em vista que muitas vezes elas nos deixam inquietos e, dessa forma, temos dificuldade em aproveitar aquele passeio ou viagem que tanto nos programamos. 

Gostou das dicas? Lembre-se de acompanhar nossas redes sociais, nosso Blog e se inscrever em nossa Newsletter para continuar recebendo novos conteúdos. 😉

Programe o feriado de Carnaval sem se comprometer financeiramente

Programe o feriado de Carnaval sem se comprometer financeiramente

🕐 Tempo de leitura: 4 minutos

O feriado de Carnaval está chegando e com ele o descanso prolongado também. Algumas pessoas vão tirar um tempo para ficar em casa, outras para viajar, já que em época de pandemia os amados bloquinhos foram suspensos, mas a maioria vai ficar com a família.

Não se programou para o feriadão com meses de antecedência ou está com medo de se comprometer financeiramente? Preparamos uma lista com algumas recomendações que podem tornar o seu descanso bem mais tranquilo, sem que você se prejudique. Vamos lá?

4 dicas que vão te ajudar a planejar seu feriado de carnaval

1. Reduza os gastos

A melhor maneira de se programar para viagens e folgas em meio à rotina de trabalho é economizando dinheiro.

Você pode fazer isso da forma que preferir, seja poupando em seu cofrinho ou aplicando-o em algum lugar seguro.

Guardar parte de seus ganhos é uma forma de juntar dinheiro sem ter a sensação de que ele está disponível para uso imediato.

Como resultado, você pode tirar a quantia que separou para viajar e seguir sua programação para o feriado de carnaval.

Contudo, se não deu para fazer isso antes, fique tranquilo. Ainda há formas de economizar, mesmo que um pouquinho — e talvez seja o suficiente para te ajudar.

Anote os seus planos para o feriado de carnaval e entenda quais são seus gastos fixos até o próximo recebimento. Descreva-os e priorize o que for essencial, entendendo o que se caracteriza como necessidade e desejo. Dessa forma, você será capaz de curtir o feriado de forma mais tranquila.

Ilustração de pessoas ao redor do dinheiro economizado

2. Aumente seus atendimentos

Às vezes é necessário focar um pouquinho mais em atendimentos ao longo da semana para poder compensar a folga não planejada. 

Em outras palavras, isso significa que, se você trabalha e ganha por hora, ao aumentar sua carga horária diária, você consegue equilibrar os seus ganhos com a sua folga. É, portanto, tudo questão de gerir seu tempo!

É claro que você não deve se sobrecarregar. Contudo, o pouquinho que você conseguir aumentar já vai ser uma mão na roda para você poder aproveitar o feriadão de carnaval sem se prejudicar.

Prestador de serviços trabalhando

3. Reagende seus atendimentos amigavelmente

É claro que a recomendação ideal é não cancelar nenhum serviço seu que esteja agendado.

Entretanto, imagine que surgiu uma oportunidade incrível que você não pode deixar passar ou seus planos acabaram mudando. É preciso, portanto, pensar em uma forma de sugerir uma data alternativa para realizar seu atendimento — e de preferência antes do feriado.

Cancelar um serviço com um cliente pode ser muito prejudicial para o seu negócio.

Porém, se você tiver a oportunidade de reagendar o trabalho sem que o cliente seja comprometido ou fique frustrado, basta conversar com ele para decidirem a melhor alternativa para ambos.

Se o cliente não puder ser atendido em outro dia, evite ao máximo desmarcar o trabalho que foi agendado. Afinal, ele pode ficar com uma impressão negativa sobre você e reproduzir o acontecimento para outros colegas.

Tratando-se de uma situação em que você não possa mais comparecer, o ideal é, consequentemente, recomendar outros profissionais que você confie para o cliente e garantir que eles irão atendê-lo da melhor maneira.

Dessa forma, o cliente perceberá que você se preocupou em auxiliá-lo ainda que não preste mais o serviço diretamente a ele.

Mulher reagendando um serviço pelo celular

4. Faça um planejamento para o feriado de carnaval

Se você está pensando em ir viajar no feriado de carnaval, lembre-se de que o planejamento é uma etapa muito importante antes de qualquer decisão.

Além de anotar os seus gastos com comida e hospedagem, você pode planejar com antecedência tudo que fará durante a viagem. Como por exemplo, podemos citar os passeios locais. 

Em primeiro lugar, você pode criar uma tabela ou uma lista com todos os pontos que pretende visitar e conhecer. Em seguida, organizar uma programação do dia a dia e os valores médios que irá gastar para cada coisa.

Se no fim superar o seu orçamento, você pode excluir alguns itens ou trocá-los por outros mais em conta.

Mulher fazendo planejamento para feriado de carnaval em seu caderno

Hora de pular carnaval livre de preocupações

Percebeu como você ainda pode comemorar o feriado de carnaval sem ter se planejado meses antes?

Embora o orçamento não seja tão alto, você ainda pode fazer uma variedade de coisas e aproveitar de muitas formas. Além disso, ainda poderá, sobretudo, conciliar o seu trabalho com o seu descanso.

Gostou das dicas? Então não se esqueça de nos acompanhar em nossas outras redes sociais e comentar o que achou! 😉

Volta às aulas: saiba o que não pode faltar

Volta às aulas: saiba o que não pode faltar

🕐 Tempo de leitura: 7 minutos

Após dois anos exercendo todas as atividades — como trabalho e estudos — em casa devido a pandemia do coronavírus, muitos jovens estudantes e universitários por fim estão se preparando para a volta às aulas presenciais.

Depois de muito tempo sem ir à escola ou à universidade, é comum que muitos dos estudantes se sintam ansiosos e cheios de expectativas, afinal, o que antes era muito comum e considerado uma rotina, transformou-se em uma novidade para muita gente. 

Além de toda ansiedade pelo retorno ao convívio social, é comum que muitos estudantes e pais não saibam como começar a se planejar para a volta às aulas presenciais.

Afinal, entramos em um período em que começa a bagunça de materiais escolares, mochilas e muito papel pela casa. Nada melhor do que um planejamento para definir e controlar a organização.

Para te ajudar, preparamos uma lista com os materiais que não podem faltar na volta às aulas do seu filho ou suas! Vem conferir:

12 coisas que não podem faltar no seu checklist de volta às aulas

1. Lápis de escrever

O lápis é um dos materiais mais usados no dia a dia e, por conta disso, eles se gastam rapidamente. Por isso, é preciso pensar com cuidado em quais investir. 

Se você já planeja comprar para o ano inteiro, é considerável comprar quatro lápis, pensando em dividir seu uso para cada semestre letivo. 

Você deve observar dois fatores na hora de escolhê-lo: o grafite e a madeira. O grafite deve ser bem resistente, para não precisar apontar tantas vezes por dia, deve ter um bom deslizamento para não cansar as mãos e não falhar na escrita.

A madeira, por sua vez, deve ter inclinação na ponta, linear e ser simples de apontar, afinal de contas não é nada legal perder muito tempo para apontar um lápis devido à complexidade e acabar deteriorando a sua vida útil de forma tão rápida. 

Os da Faber Castell são ótimas opções para você investir, afinal, têm ótima durabilidade e atendem a todos os requisitos. 

Se você estiver pensando em lapiseiras, se atente a espessura do grafite, porque os mais finos quebram facilmente e são mais leves para escrever, mas os mais grossos têm maior durabilidade e são mais parecidos com os lápis. 

Manuseie bem a lapiseira para ter certeza de que ela é confortável e possui um bom deslizamento. 

Lápis de escrever e papéis coloridos

2. Borracha

Pode parecer bobeira, mas pensar nesse item é super importante para a sua volta às aulas. 

A borracha é utilizada com grande frequência, afinal, é quase uma dupla inseparável do lápis de escrever.

Por isso, pense em uma borracha que não esfarela muito ao apagar e tenha uma boa firmeza. Pode ter certeza que vai facilitar muito o seu dia a dia!

Borracha cor de rosa

3. Apontador de lápis

Escolha uma marca que já confie para investir em um bom apontador, um item que vai dizer muito sobre a vida útil dos seus lápis!

O apontador com depósito traz uma ótima vantagem para quem utiliza muito o lápis de escrever.

Hoje em dia, é mais fácil encontrar apontadores automáticos, mas os preços são um pouco mais salgados. 

Você pode ir no que preferir e achar mais vantajoso, só tenha cuidado para não escolher um que danifique a ponta dos seus lápis!

Apontador de lápis

4. Canetas esferográficas

De ponta fina, grossa, de tinta preta ou azul… As canetas estão sempre presentes no dia a dia.

Você pode escolher a cor que mais utiliza, mas é sempre bom ter uma de cada, para cada necessidade que surgir. 

Faça um teste e escolha sempre a mais confortável, tendo em vista que se for muito dura pode comprometer o manuseio. 

Compre sempre a mais, porque as canetas geralmente acabam rápido e você não precisará ficar na mão. 

As canetas da BIC e Compactor são opções muito bacanas para você experimentar.

Pessoa escrevendo em um caderno

5. Lápis de cor, canetas coloridas e marca-textos

Se você está procurando por itens que deem um glow nas suas produções, aposte em muitos lápis de cor, canetas coloridas — inclusive as velhas e ótimas canetinhas em gel — e marca-textos de muitas cores.

Principalmente agora que o lettering está no hype, apostar em decorar seus materiais de estudo podem dar um super gás durante as aulas e te ajudar a revisar os conteúdos posteriormente.

Lápis coloridos para a volta às aulas

6. Estojo

Quem nunca sofreu porque escolheu o estojo errado? Ou grande demais, ou pequeno demais, de uma cor que suja facilmente…

Você consegue encontrar bons estojos por um preço acessível principalmente em marketplaces, como a Shopee, por exemplo.

Tenha certeza de que o tecido dele é bom, não rasga facilmente e é espaçoso o suficiente para que caiba todos os seus itens.

Estojo de melancia para a volta às aulas escolares

7. Fita adesiva e cola

Vez ou outra esses dois itens vão ser super importantes e salvarão a sua vida! Então, pense sempre sobre carregá-los em seu estojo.

Além disso, as fitas adesivas coloridas podem ser os itens ideais para decorar seus planners e bullet journal, que estão super em alta no momento.

Materiais escolas para a volta às aulas

8. Caderno ou fichário

E é claro que um dos itens mais importantes para a volta às aulas são os cadernos — ou o fichário. 

Hoje em dia existem várias formas de você gastar pouco com esses itens, que geralmente são caros. A customização é uma dessas formas.

Você pode decorá-los com imagens que você curte e tornar o que antes era simples a sua cara!

Escolha aquele que achar mais prático e ideal para se organizar no dia a dia. Uma dica para economizar caso você tenha muitas disciplinas ou escreva muito é apostar nos fichários ou pastas sanfonadas, dessa forma, é só acrescentar as folhas conforme for usando.

Caderno cor de rosa

9. Planner ou agenda

Para entender qual é o melhor para você, é essencial entender qual a sua necessidade.

Se você precisa fazer muitas anotações no dia a dia, tarefas que precisa entregar ao longo dos meses, a agenda pode ser a escolha ideal, uma vez que ela é datada e tem a durabilidade de um ano. 

O planner, por outro lado, possui espaços menores para anotações. Em contrapartida, ele te permite fazer anotações e planejamentos sobre todos os seus momentos.

Além disso, por conta da sua estética e distribuição, te estimula a se planejar e faz com que você se concentre nos seus objetivos e metas.

Planner para organização durante a volta às aulas

10. Mochila

A mochila é um item que nos acompanha essencialmente no dia a dia, sobretudo para a volta às aulas. 

Por isso, invista em uma confortável e espaçosa para carregar tudo que precisa. Em caso de crianças, o ideal é que a mochila tenha rodinhas para não prejudicar a coluna.

Investir em uma boa mochila é super importante, afinal, quanto melhor for a qualidade, maior a sua vida útil.

Mochila azul aberta com materiais escolares

11. Bloco de notas autoadesivo

Os bloquinhos de notas coloridinhos são uma mão na roda no dia a dia de estudos e um ótimo aliado para a volta às aulas.

Além de você poder utilizar para fazer anotações importantes, você pode utilizar para marcar páginas de um livro ou caderno, por exemplo.

Planner aberto sobre a mesa com blocos de notas autoadesivos e materiais escolares

12. Kindle

Embora o Kindle seja um produto com um preço mais alto, é um recurso facilitador para quem precisa ler muito — e isso está presente principalmente em cursos de graduação.

Ainda que muitas pessoas tenham apego aos livros físicos, o Kindle pode te ajudar a otimizar seu tempo com a leitura, tem um peso super leve, portanto você consegue transportá-lo sem muito trabalho, e você consegue comprar livros por um custo menor, além de poder abrir arquivos em PDF.

Um recurso que pode incrementar não apenas a sua volta às aulas, como também a sua vida pessoal caso você possua o hábito da leitura.

O Kindle você encontra no site da Amazon.

Kindle utilizado para estudo

Preparado para a volta às aulas?

Agora que você já tem tudo anotado, que tal começar a investir em seus novos materiais para voltar às aulas bem preparado?

Você pode separar suas inspirações no Pinterest para definir bem o que deseja adquirir. Pode ter certeza que você estará bem mais preparado para começar o ano!

E não se esqueça que para você continuar recebendo mais dicas é só nos seguir nas redes sociais e continuar acompanhando nosso blog. 😉

Aplicação de papel de parede: por que contratar um profissional?

Aplicação de papel de parede: por que contratar um profissional?

🕐 Tempo de leitura: 5 minutos
A aplicação de papel de parede tem ganhado cada vez mais popularidade durante os últimos anos.

Sendo parte de uma moda que vai e volta, o papel de parede consegue entregar mais destaque para o seu ambiente e maior acabamento nas paredes, o que muitas vezes apenas a pintura não é capaz de fazer. 

O papel de parede é a solução ideal para você que procura por autenticidade, inovação e um ambiente muito mais sofisticado.

Seja em casa, na sua sala, no seu estúdio ou escritório, o papel de parede pode dar um novo rosto para o lugar e tornar suas atividades bem mais confortáveis.

A aplicação de papel de parede não é tão simples, embora pareça. Começar esse tipo de decoração requer experiência ou muito estudo, afinal, é quase como uma arte.

Neste artigo, você irá entender quais são os erros mais comuns cometidos durante a aplicação do papel de parede e o que fazer para não repeti-los. Além disso, irá entender a importância de um profissional durante esse tipo de serviço. Vamos lá?

Qual a diferença entre papel de parede e revestimento?

Quarto de bebê decorado com papel de parede, brinquedos, cabana, puffs e quadros. 

O papel de parede pode ser liso ou possuir relevo, uma vez que é feito por um material mais delicado.

No geral, é aplicado com cola e contribui para o disfarce de imperfeições na parede. O papel de parede, acima de tudo, pode harmonizar o ambiente devido às suas estampas variadas, além de imitar materiais e texturas diferentes!

O revestimento decorativo, por outro lado, é feito de PVC, um material parecidíssimo com o papel de parede, porém é autocolante, fácil de lavar e sua aplicação pode ser feita em superfícies curvas ou retas, em azulejos, banheiros e lavanderias.

Os dois são ótimas opções de decoração, dessa forma, basta apenas você escolher aquele que atende mais às suas necessidades!

É possível aplicar o papel de parede sozinho?

Casal colando o papel de parede em sua casa em reforma

Como explicado anteriormente, a aplicação do papel de parede exige um pouquinho mais de esforço, afinal, deve-se ter muita cautela para que o resultado saia tão bacana quanto o esperado.

Mas, sim, saiba que é possível aplicar o papel de parede sozinho. É necessário, antes de tudo, nutrir certo conhecimento para poder aplicá-lo de maneira correta e evitar erros.

E nada melhor do que conhecer quais são os principais erros cometidos para saber como evitá-los, não é mesmo?

Pensando nisso, listamos alguns deles para você se inteirar e saber exatamente o que deve evitar durante a aplicação do seu papel de parede!

Tome cuidado para não cometer esses erros ao aplicá-lo

 

1 – Não ser cauteloso com as emendas

As emendas podem aparecer por diversos motivos, como a parede não estar preparada corretamente, a aplicação do papel no tamanho incorreto, os rolos de papéis não serem do mesmo lote e por aí vai…

Por isso, certifique-se de comprar rolos do mesmo lote e a mais do que o necessário para cobrir sua parede.

Além disso, se for um papel que tenha desenhos, seja bem cauteloso durante e aplicação para que o desenho tenha continuidade e as emendas não fiquem visíveis. 

 

2 – Não preparar a parede

Antes da aplicação do papel, entretanto, é muito importante preparar a sua parede, isto é, certificar-se de que não há nenhum furo, relevo ou aspereza que comprometa a aplicação do papel. 

Se ela não estiver devidamente preparada, é possível que o papel não fixe bem no local ou acabe se soltando rapidamente.

Portanto, remova a pintura antiga, retire os gessos soltos e a prepare com produtos apropriados.

Dessa forma, o seu papel de parede terá uma vida útil muito mais longa e não sofrerá com danos decorrentes da pré-aplicação. 

 

3 – Não se atentar ao tempo de absorção e secagem 

Após aplicar a cola do papel de parede, é necessário aguardar um tempo para a absorção. 

O tempo de secagem varia para cada tipo de papel e deve ser considerado o tempo que cada folha leva para secar.

Além disso, importante não realizar a colagem do papel em locais muito quentes ou com muita corrente de ar, porque o papel pode secar antes da cola e, por consequência, causar emendas visíveis.

 

4 – Aplicar a cola no papel de parede em muita ou pouca quantidade

A falta de cola pode comprometer a aplicação efetiva e facilitar a descolagem do papel rapidamente, principalmente se não for aplicada a quantidade ideal nas bordas.

O excesso de cola, por outro lado, pode acometer na transparência do papel, consequentemente fazendo com que ele perca a coloração, ou até mesmo rasgando-o.

Por isso, atente-se em utilizar a quantidade ideal para cobrir todas as extremidades do papel de parede, sem deixá-lo seco ou encharcado demais.

 

5 – Aplicação do papel de parede em locais incorretos

Nem todos os papéis são próprios para todos os tipos de locais, entretanto. É necessário considerar fatores como a umidade, incidência solar e até mesmo os móveis que ficarão sobre a parede.

Como consequência, se esses fatores não forem levados em consideração, é muito provável que haja uma rápida deterioração do seu papel de parede e ele perca a vida útil muito rápido.

Faça uma lista de prós e contras, e não se esqueça de anotar alternativas similares caso a aplicação no local que você deseja não chegue a ser viável.

Por que contratar um profissional para a aplicação de papel de parede?

 

Achou complicado fazer tudo sozinho? Um profissional pode ser a solução perfeita para te ajudar nessa missão e deixar seu ambiente com carinha de novo. 

Contratar alguém especializado nesse tipo de serviço é minimizar as chances de erros e garantir que o resultado saia tão incrível quanto o esperado.

Lembrando que ele também irá otimizar o seu tempo e você poderá reduzir as horas de trabalho, ocupando-as com outras atividades que precise fazer.

No Helpie, você encontra uma série de profissionais capacitados para te atender próximos a você e ainda pode contar com a segurança na hora de fazer o pagamento. Uma maravilha, não é?

E você, já decorou sua casa ou escritório alguma vez com papel de parede? Compartilhe suas experiências aqui nos comentários, vamos adorar saber mais sobre elas!

Aprenda a gerir seu tempo em 8 passos!

Aprenda a gerir seu tempo em 8 passos!

🕐 Tempo de leitura: 6 minutos

A gestão do tempo pode parecer uma tarefa muito complicada para a maioria das pessoas que, por vezes, têm dificuldades em conciliar sua vida pessoal e profissional.

A princípio, essa mistura de atividades pode parecer inocente, contudo, com o tempo, pode se tornar prejudicial para a sua produtividade e saúde mental.

Quem nunca ficou desesperado com um prazo, olhando o relógio a cada instante, com medo do tempo se esgotar, desejando, simultaneamente, que um dia tivesse 48 horas?

Mas fique tranquilo, a solução não está ligada ao desespero, senão em entender o que está causando um mau gerenciamento no seu tempo e como fazer para mudar isso.Preparamos uma lista com oito táticas que podem facilitar seu aprendizado sobre gestão de tempo e te ajudar a mudar de vez os seus hábitos!

Afinal, o que é gestão do tempo?

Relógio e calendário para cronometrar o tempo

A gestão do tempo é um pilar fundamental para a produtividade de uma pessoa e para a entrega de suas atividades no prazo correto. 

Também se trata de uma maneira de diminuir o estresse por causa do trabalho e de poder descansar sem estresse.

Portanto, é possível dizer que a gestão do tempo nada mais é do que uma forma de organizar seu tempo com base nas suas atividades, tornando-as ainda mais efetivas!

E qual é a sua importância da gestão do tempo?

Segundo uma pesquisa realizada pela ISMA-BR (International Stress Management Association Brasil), 62% dos brasileiros apontam sofrer com a falta de tempo por conta da sobrecarga de tarefas no dia a dia.

Diversas doenças e transtornos podem acometer a saúde física e mental, decorrentes da má gestão do tempo de uma pessoa. 

Por isso, é importante aprender a organizar melhor suas tarefas, sobretudo por prioridade, a fim de poder melhorar até mesmo a gestão da sua vida pessoal.

Uma dica é considerar as tarefas por importância, urgência e quais delas são circunstanciais, isto é, analisar, respectivamente, quais devem ser entregues a longo prazo, as que devem ser entregues para “ontem” e as que são vistas como desnecessárias, ou seja, não geram resultados.

Dessa forma, você conseguirá definir melhor seus objetivos em cada um dos passos!

Como fazer para gerir seu tempo?

Prancheta para organizar e gerir o tempo

1 – Se planeje

O planejamento é um pilar essencial para a gestão do tempo.

Com ele, você consegue visualizar claramente o que precisa ser feito. Isso ajuda, consequentemente, a não pular etapas ou deixar algo perdido pelo caminho.

Você pode anotar tudo que precisa realizar semanalmente, depois definir o que precisa ser feito a cada dia para não se sobrecarregar e, dessa maneira, conseguir equilibrar bem cada atividade.

Uma vez que você realizar um planejamento detalhado, você vai perceber que suas tarefas serão executadas cada vez com mais precisão e assertividade, de forma a não precisarem ser refeitas, ou realizadas às pressas.

Um bom planejamento, além ser um álibi para os compromissos e prazos, te ajuda a organizar bem suas folgas e momentos de descanso, sem precisar se preocupar tanto com questões relacionadas ao trabalho ou estudos.

Para um planejamento efetivo, você pode fazer um checklist com todos os seus afazeres e ir eliminando o que já foi realizado.

Assim, você terá maior controle das suas tarefas e as executará nos prazos corretos. 

2 – Fique atento aos imprevistos

Imprevistos acontecem a todo momento, especialmente se você estiver no trabalho.

Sempre haverá alguém precisando da sua ajuda, uma ligação inesperada ou uma reunião importante.

Por isso, é necessário planejar a gestão do seu tempo de acordo com a sua experiência no dia a dia, sempre deixando brechas e pausas pensando justamente nesses imprevistos.

Afinal, para quem já está sem tempo e não quer perder o gás, atrasar alguma atividade não é a opção mais ideal!

3 – Defina quais são as suas metas

É muito importante não perder a motivação para não deixar suas tarefas de lado, ou desandarem completamente. Além disso, a desmotivação também afeta a saúde mental, prejudicando o indivíduo e impossibilitando-o de alcançar seus objetivos.

Pensando nisso, fica claro a importância de estipular metas. Afinal, tudo fica mais fácil quando você consegue enxergar um propósito por trás dos seus esforços. 

As metas não devem se basear em ideias extraordinárias demais, senão em propósitos que, embora demandem muito esforço, possam ser alcançados, fazendo com que você se sinta realizado.

Assim, suas atividades ficarão bem mais fluidas e você as realizará com ambição!

4 – Defina prazos para gerir melhor o seu tempo

 Falar sobre prazos é, definitivamente, um grande problema para muitas pessoas.

No entanto, depois que você se acostuma com essa forma de organização, você percebe que também se torna uma ótima forma de gerir o seu tempo.

Para a gestão do tempo, é muito importante o planejamento e a definição de metas, como abordamos anteriormente. 

Junto com elas, entretanto, entram os prazos. Afinal, para poder se planejar direitinho, é super importante saber o que é prioridade e as datas que as suas atividades precisam ser entregues.

Você pode cronometrar atividades que faz geralmente, mas para as que não tem o costume de realizar, cabe estipular um prazo.

Uma data não deve ser definida sem considerar nenhum requisito, pelo contrário!

É super importante analisar todos os fatores que implicam em um projeto antes de definir uma data para entregá-lo.

Caso você não tenha muito domínio sobre o tempo que levará para executar alguma atividade, aposte em prazos mais altos. Se sobrar tempo, você pode ir adiantando outras atividades.

Dessa forma, você consegue fazer tudo de forma tranquila, sem precisar correr uma maratona para não deixar de entregar.

5 – Otimize suas reuniões

Quem nunca passou por aquelas reuniões longas e ininterruptas, que após todos os colegas estarem exaustos, não levou a lugar nenhum?

É essencial anotar as pautas de uma reunião antes de realizá-la, e se esforçar para conduzi-las durante o horário reservado apenas para aquela discussão.

Assim, você não se deixará levar por caminhos distintos e conseguirá traçar os planos e assuntos a serem abordados sem desvios. 

Uma reunião bem otimizada, em que os assuntos possam ser tratados de forma objetiva, pode se tornar ainda mais eficiente e levar à colheita de bons frutos.

6 – Evite procrastinar

Dia de folga e procrastinação são coisas totalmente diferentes…

Afinal, você deve cultivar seus momentos de descanso e lazer, mas tomar cuidado para que eles não interfiram nas suas responsabilidades do dia a dia.

Especialmente em uma época na qual o trabalho em casa se tornou mais comum, é importante não misturar as coisas, ou evitar “deixar para depois”. 

O seu tempo é precioso, então faça tudo que precisa nas horas que foram reservadas para que você possa descansar sem peso na consciência!

7 – Evite nutrir inúmeras tarefas

É comum às vezes pensarmos que ninguém além de nós pode realizar determinada atividade, mas esse é um pensamento que devemos afastar, principalmente se você lidera uma equipe.

O acúmulo de tarefas pode implicar na gestão do seu tempo e te privar de realizar suas atividades com excelência.

No fim das contas, quem tenta fazer de tudo acaba não sendo ótimo em quase nada.

Utilize sua equipe ou colegas de trabalho para te ajudar em suas missões. Delegue tarefas e faça com que todos deixem sua marca em um mesmo projeto.

Com certeza, o resultado sairá bem mais completo e vantajoso.

8 – Organize suas folgas e planeje suas férias

A gestão do tempo também deve ser pensada com base nos dias que você usará para descansar, afinal, é muito importante reservar momentos para o lazer mesmo em uma rotina muito turbulenta.

De acordo com um estudo apresentado pela Isma-BR em 2017, 70% dos brasileiros ativos já apresentaram ou possuem sintomas de estresse.

Em muitas situações, por exemplo, os casos se agravam e podem resultar em transtornos emocionais que precisam de acompanhamento médico.

Muito do que afeta a saúde mental se deve à correria do dia a dia, à rotina e à falta de tempo para descanso, o que pode ser resultado da má gestão do tempo. 

Portanto, o ideal é incluir em seu planejamento um tempo para folgar e se abster da rotina que, geralmente, é desgastante.

O período de férias ou as folgas ao longo do ano são super importantes para colocar em ordem a sua saúde mental e fazer o que você gosta sem se preocupar com outras obrigações.

Hora de colocar a gestão do tempo em prática!

Notebook

Agora que você já dominou o passo a passo da gestão do tempo, é hora de colocar a mão na massa.

Pode parecer trabalhoso, mas com certeza o planejamento é um investimento que irá melhorar muito sua qualidade de vida e te render bons resultados!

Por fim, não se esqueça de contar aqui para a gente o que você acha sobre o conceito de gestão do tempo e se você já o aplica no dia a dia!

5 vantagens em contratar um montador de móveis

5 vantagens em contratar um montador de móveis

🕐 Tempo de leitura: 5 minutos

A montagem e desmontagem de móveis  são tarefas que, se não realizadas com muita cautela, podem comprometer os móveis e trazer grandes prejuízos. Por isso, a importância de contratar um montador profissional! 

Um montador de móveis é o profissional capacitado para realizar diferentes tipos de montagem e desmontagem, sem comprometer a mobília ou causar alteração no produto quando comparado à sua descrição técnica.

Dentre todos os benefícios de contratar um montador de móveis para realizar esse tipo de atividade, separamos 5 dessas vantagens para você conferir. Vamos lá?

1. Um montador de móveis pode proporcionar maior segurança

Embora pareça simples, dependendo do móvel, o serviço de montagem de móveis muitas vezes é mais complexo do que o esperado, uma vez que não consiste apenas em seguir as instruções fornecidas. 

É importante também estar atento para não cometer nenhum erro durante a montagem que prejudique o móvel ou a pessoa que irá montá-lo.

Com base nisso, o ideal é não se arriscar sozinho em móveis mais complexos e detalhados.

Afinal, esses móveis que exigem mais tempo de montagem, ferramentas específicas ou até mesmo equipamentos de proteção podem fazer com que o resultado não saia como o esperado devido à falta de destreza para executar o serviço.

Um profissional especializado e com preparo garantirá o uso das ferramentas e equipamentos de segurança apropriados, fornecendo, portanto, um resultado ainda mais bacana para o serviço!

Cadeados presos por uma corrente

2. Montagem de móveis livre de problemas!

Escolher realizar a montagem de móveis por conta própria pode resultar em uma série de problemas que podem, de fato, prejudicar o resultado que você tanto espera.

Sob esse mesmo ponto de vista, alguns dos eventuais problemas que podem ocorrer durante a montagem inadequada são:

1 – Desrespeito com o projeto original

A montagem de móveis sem o auxílio de um profissional pode ocasionar no desvio do projeto original, como por exemplo, a inversão de peças e partes do móvel, e problemas de calço, como os pés da mesa montados em ordem diferentes.

Então, fique atento — especialmente se seus móveis forem planejados!

2 – Móveis irregulares

A falta de experiência também pode provocar em um móvel montado com a altura equivocada, como é o caso das prateleiras de estantes, por exemplo.

3 – Perda de funcionalidade do móvel 

A montagem de móveis sem um montador especializado também pode resultar na perda de funcionalidade do móvel, isto é, um armário montado com as portas desniveladas não poderá ser fechado e, com isso, seu uso não se tornará eficiente.

Dessa maneira, é importante compreender quais são os riscos de montar tanto os móveis mais complexos, quanto os que pareçam mais simples sozinho. 

    Montagem de móveis realizada em uma sala de estar

    3. Um montador de móveis proporciona melhor custo benefício

    Nem sempre adquirimos um novo produto com descontos super especiais e, por essa razão, é essencial que pensemos no valor de determinado produto — e aqui não falamos apenas sobre preço — e até onde compensa querer pagar o mínimo possível por ele.

    Afinal, colocando na balança, será que vale a pena comprar a melhor escrivaninha de todas, ou o armário mais bonito e espaçoso de uma loja e se arriscar em uma montagem que pode te trazer futuros prejuízos?

    Caso você não possua experiência, pense com cuidado nos seus próximos passos após uma compra.

    Às vezes, é mais seguro você não economizar tanto durante a montagem, porém não sofrer com os possíveis danos ocasionados pela montagem inadequada. 

    Um montador pode ser a solução ideal para o que você procura, e seu bolso agradece!

    Balança com os dois pesos na mesma proporção

    4. Desmontagem de móveis

    É comum desmontarmos eventualmente algum móvel para fins de doação, troca, ou colocarmos todos os nossos objetos em caixas de papelão na hora de realizar uma mudança, por exemplo.

    Contudo, é necessário ter muito cuidado durante a desmontagem de móveis para que o móvel não seja danificado ao longo do processo, ou do transporte.

    Arranhões, peças perdidas ou partes comprometidas são mais comuns do que aparentam.

    Por isso, além da cautela durante a desmontagem, é necessário cuidado redobrado no momento de guardar as peças e partes do seu móvel.

    Se necessário, embrulhe-as em jornais, ou guarde-as com a proteção de plástico bolha ou isopor. 😉

    Montagem, desmontagem e embalagem de móveis

    5. Um montador de móveis pode otimizar o seu tempo!

    E nem precisa dizer que um montador de móveis acaba sendo bem mais ágil, não é?

    Se o seu problema é relacionado ao tempo gasto para essa atividade, não precisa se preocupar! 

    Um montador profissional pode reduzir o tempo dessa tarefa em comparação ao que você levaria para realizá-la, uma vez que já é capacitado para exercê-la.

    Dessa forma, além de possuir um custo benefício melhor, também economiza o seu tempo, especialmente se o serviço for de alta complexidade!

    Durante o trabalho, profissional está checando as horas em seu relógio, simbolizando a economia de tempo ao contratar um montador de móveis.

    Como escolher o profissional ideal?

    A montagem de móveis é um serviço que deve ser feito com muita atenção, cuidado e destreza, tendo em vista que se trata quase de uma arte, afinal, requer conhecimento e certa técnica.

    Definimos alguns critérios que você pode levar em consideração na hora de contratar um montador de móveis! Dá uma olhada:

    1 – Faça uma análise de portfólio

    Um bom profissional sempre terá recomendações de outros clientes, fotos, um site, um perfil em alguma rede social ou um portfólio para apresentar seus trabalhos anteriores.

    Portanto, é super importante analisar o material que o montador de móveis disponibilizou e verificar se corresponde ao tipo de serviço que você precisa.

    Ele conseguiu resolver os problemas de seus clientes com eficiência? Fornece garantia? É pontual? Tudo isso são questões a serem consideradas!

    2 – O montador de móveis possui boas avaliações e feedbacks?

    Ambos também são critérios SUPER importantes na hora de selecionar o profissional que você precisa. 

    Feedbacks e avaliações geralmente ficam disponíveis na página do Google, nas redes sociais ou no perfil do Helpie do profissional. 

    Com a média de avaliações e os comentários feitos por clientes anteriores, você consegue saber se o montador é um bom profissional ou não. Além disso, te dá uma “luz” sobre quem contratar caso você esteja negociando com mais profissionais.

    Em resumo, as avaliações te previnem de futuros prejuízos financeiros ou danos no produto.

    3 – Faça cotações para a montagem de seus móveis com segurança 

    Tão essencial quanto contratar um ótimo montador de móveis, é contratá-lo através de um lugar seguro, que facilite as suas negociações e te forneça segurança para pagar!

    No Helpie, você pode negociar com até 4 profissionais e você não paga nada por isso! Além de tudo, você consegue realizar o pagamento pela própria plataforma, contando com a segurança do Helpie! Uma maravilha, não é?

    Invista em sua segurança, conforto e qualidade durante a contratação de um montador de móveis. Depois, conta aqui pra gente como foi sua experiência! 🙂